vaga impressão, 2013

de Silvana Macêdo

Navegando sobre as águas do Grande Canal fiquei pensando em tantos séculos e tradições artísticas que estas águas testemunharam. A série fotográfica Vaga Impressão não buscou inspiração na clareza e luminosidade das pinturas de Canaletto e seus seguidores, mas tendem mais a evocar a atmosfera aquática e onírica das pinturas de Turner. As imagens são como uma fugaz impressão, um sonho distorcido de uma cidade que parece se dissolver na água e no ar. A distorção da perspectiva faz com que prédios pareçam se curvar com a passagem dos barcos ou se alongar envoltos pela neblina do amanhecer. Portanto, busquei deliberadamente fugir do ruído das ruas repletas de turistas, milhares de pessoas que visitam diariamente a cidade e fotografam exaustivamente cada edifício famoso, cada gôndola e igreja veneziana. Espero ter conseguido captar impressões que evoquem a rica tradição pictórica que a memória destas densas e misteriosas águas me trazem.