macula, 2015 - 2018

de Silvana Macêdo com curadoria de Juliana Crispe

 

A série é composta por pinturas em nanquim, gravura em metal e performance (vídeo de documentação). Aqui, Silvana Macêdo continua investigando as relações corporais que vibram em si a partir da sua relação com a condição do Lupus Eritematoso Sistêmico. Os órgãos representados nas pinturas em nanquim, assumem, através da fluidez dos efeitos plásticos das aguadas, um aspecto delicado que nos remetem à sua fragilidade e vulnerabilidade. Nas gravuras em metal, as imagens de quatro órgãos: coração, baço, timo e rim, sofrem um gradual processo de descoloração, que nos faz pensar no desejo de transmutação e limpeza.